OFERTA FORMATIVA

Ref. 106T3-03POCH22.23 Adiada

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110027/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 09-01-2023

Fim: 15-07-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Fernando Jorge Sampaio Cunha

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

- Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - Formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - Promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - Promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do referencial DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas inovadoras num ambiente colaborativo, de partilha e de reflexão; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação, partilha e avaliação; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento da componente de trabalho autónomo. Ao longo das sessões conjuntas estimular-se-á a criação e/ou participação e colaboração em comunidades de prática neste âmbito. Trabalho autónomo No trabalho autónomo pretende-se estimular a planificação e conceção de ações que contribuam para a criação dos Planos de Ação de Desenvolvimento Digital, bem como para a sua regular monitorização e posterior avaliação. Na última sessão presencial os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se momentos para a partilha e reflexão.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN EU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-tool Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

As datas de início e fim da ação são indicativas. O calendário da ação será fechado no início de setembro de acordo com a disponibilidade de horário do formador.



170

Ref. 105T19-02POCH22/23 Inscrições abertas até 31-10-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 09-01-2023

Fim: 15-06-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Esmoriz

Formador

Paulo Manuel de Almeida Costa Santos

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

As datas de início e fim da ação são indicativas. O calendário da ação será fechado no início de setembro de acordo com a disponibilidade de horário do formador.


INSCREVER-ME

177

Ref. 106T4 -03POCH22.23 Inscrições abertas até 30-11-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110027/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 09-01-2023

Fim: 30-06-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Fernando Jorge Sampaio Cunha

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

- Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - Formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - Promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - Promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do referencial DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas inovadoras num ambiente colaborativo, de partilha e de reflexão; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação, partilha e avaliação; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento da componente de trabalho autónomo. Ao longo das sessões conjuntas estimular-se-á a criação e/ou participação e colaboração em comunidades de prática neste âmbito. Trabalho autónomo No trabalho autónomo pretende-se estimular a planificação e conceção de ações que contribuam para a criação dos Planos de Ação de Desenvolvimento Digital, bem como para a sua regular monitorização e posterior avaliação. Na última sessão presencial os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se momentos para a partilha e reflexão.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN EU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-tool Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

As datas de início e fim da ação são indicativas. O calendário da ação será fechado no início de setembro de acordo com a disponibilidade de horário do formador.


INSCREVER-ME

232

Ref. 105T20 -02POH22/23 Inscrições abertas até 31-10-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 09-01-2023

Fim: 30-06-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

João Rafael Vieira dos Santos Ferreira

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME



INSCREVER-ME

236

Ref. 104T19-01POCH22/23 Inscrições abertas até 04-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 09-01-2023

Fim: 30-06-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Elvira Manuela Pinto Sá

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME



INSCREVER-ME

237

Ref. 104T20-01POCH22/23 Inscrições abertas até 04-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 09-01-2023

Fim: 30-06-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Esmoriz

Formador

Elvira Manuela Pinto Sá

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME



INSCREVER-ME

238

Ref. 104T21-01POCH22/23 Inscrições abertas até 04-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 09-01-2023

Fim: 26-05-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Elvira Manuela Pinto Sá

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME



INSCREVER-ME

Ref. 105T21-02POCH22/23 Inscrições abertas até 31-10-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 09-01-2023

Fim: 30-06-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME



INSCREVER-ME

240

Ref. 126T01 A1POCH22/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116303/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 03-10-2022

Fim: 31-03-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Paulo Jorge Jesus Amaral

Catarina de Ascensão Nascimento Rodrigues

Destinatários

Professores do 1º Ciclo;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo;.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.o 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.o, 3.o, 5.o e 7.o anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.o, 4.o, 6.o e 8.o anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.o ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 110 para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática no Ensino Básico, procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico (AE, 2021), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; Estar dotados do conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; Realizar práticas de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e capazes de resolução para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 1.o ciclo do Ensino Básico.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. Práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada): - Planificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas) - Operacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo) - Reflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro). A primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva.

Metodologias

Presencial: A periodicidade deverá ser variável: começando de forma mais concentrada, passando a ser mais espaçada decorridos cerca de 2/3 da formação, a fim de permitir tempo para uma intervenção na prática letiva. Sessões presenciais (momentos em pequenos grupos e em grande grupo): análise e discussão das AE, de textos teóricos que as suportam, resolução e discussão de tarefas de formação e planificação e reflexão de uma intervenção na prática. As tarefas de formação poderão incluir a resolução de tarefas a propor aos alunos, o seu enquadramento curricular, a análise de produções matemáticas de alunos e de episódios de sala de aula, e o seu enquadramento curricular no âmbito das novas AE de Matemática. Autónomo: Trabalho autónomo (individual ou em pequenos grupos): leitura das AE e de textos disponibilizados, planificação, concretização e reflexão da intervenção na prática, preparação da apresentação, em pequenos grupos, dessa intervenção e elaboração de um trabalho final individual crítico-reflexivo.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

Canavarro, A. P. (2009). O pensamento algébrico na aprendizagem da Matemática dos primeiros anos. Quadrante, 16(2), 81-118. Canavarro, A. P., Oliveira, H., & Menezes, L. (2012). Práticas de ensino exploratório da matemática: O caso de Célia. In A. P. Canavarro, L. Santos, A. Boavida, H. Oliveira, L. Menezes, & S. Carreira (Eds.), Investigação em Educação Matemática – Práticas de ensino da Matemática, Livro de Atas do Encontro de Investigação em Educação Matemática EIEM2012 (pp. 255-266). Castelo de Vide: SPIEM. NCTM (2017). Princípios para a Ação. Lisboa: APM. Educação e Matemática, 2022, no 162 (número temático sobre pensamento computacional) Henriques, A., & Oliveira, H. (2012). Investigações estatísticas. Um caminho a seguir? Educação e Matemática, 120, 3-8.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-10-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
2 24-10-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
3 14-11-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
4 28-11-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
5 09-01-2023 (Segunda-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
6 23-01-2023 (Segunda-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
7 13-02-2023 (Segunda-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
8 27-02-2023 (Segunda-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
9 13-03-2023 (Segunda-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
10 27-03-2023 (Segunda-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial


233

Ref. 127T01 A2POCH22/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116302/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 03-10-2022

Fim: 31-03-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Esmoriz

Formador

Jorge Fernando Marques de Almeida

Catarina de Ascensão Nascimento Rodrigues

Destinatários

Professores do 2º Ciclo;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 2º Ciclo;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 2º Ciclo;.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 230 para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Básico procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico, destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem ser capazes de: • Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; • Estar capacitados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; • Realizar experiências de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e alertados para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 2.º ciclo do Ensino Básico.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE.

Metodologias

Presencial: A periodicidade deverá ser variável: começando de forma mais concentrada, passando a ser mais espaçada decorridos cerca de 2/3 da formação, a fim de permitir tempo para uma intervenção na prática letiva. Sessões presenciais (momentos em pequenos grupos e em grande grupo): análise e discussão das AE, de textos teóricos que as suportam, resolução e discussão de tarefas de formação e planificação e reflexão de uma intervenção na prática. As tarefas de formação a propor nessas sessões poderão incluir a resolução de tarefas a propor aos alunos, a análise de produções de alunos e de episódios de sala de aula, e o seu enquadramento curricular no âmbito das novas AE de Matemática.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

Educação e Matemática, 158 Educação e Matemática, 162 NCTM (2017). Princípios para a ação. Lisboa: APM. Ponte, J. P., Quaresma, M., & Mata Pereira, J. (2020). Como desenvolver o raciocínio matemático na sala de aula? Educação e Matemática, 156, 7-11. Veloso, E. (2012). Simetria e transformações geométricas. Lisboa: APM.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
2 25-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
3 15-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
4 29-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
5 03-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
6 17-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
7 31-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
8 14-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
9 14-03-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
10 28-03-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial


234

Ref. 128T01 A3POCH22/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116301/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 03-10-2022

Fim: 31-03-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Isabel Maria Martins Tavares

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 500, para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Básico procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico (AE, 2021), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: • Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; • Estar dotados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; • Realizar práticas de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e capazes de resolução para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 3.º ciclo do Ensino Básico.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE.

Metodologias

Presencial: A periodicidade deverá ser variável: começando de forma mais concentrada, passando a ser mais espaçada decorridos cerca de 2/3 da formação, a fim de permitir tempo para uma intervenção na prática letiva. Sessões presenciais (pequenos grupos e em grande grupo): análise e discussão das AE, de textos teóricos que as suportam, resolução e discussão de tarefas de formação e planificação e reflexão de uma intervenção na prática. As tarefas de formação a propor poderão incluir a resolução de tarefas a propor aos alunos, o seu enquadramento curricular, a análise de produções matemáticas de alunos e de episódios de sala de aula, e o seu enquadramento curricular no âmbito das novas AE de Matemática. Trabalho autónomo: Trabalho autónomo (individual ou em pequenos grupos): leitura das AE e de textos disponibilizados, planificação, concretização e reflexão da intervenção na prática, preparação da apresentação, em pequenos grupos, dessa intervenção e elaboração de um trabalho final individual crítico-reflexivo.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

Educação e Matemática, 158 (Temático sobre avaliação) Educação e Matemática, 162 (Temático sobre pensamento computacional) NCTM (2017). Princípios para a ação. Lisboa: APM. Ponte, J. P., Quaresma, M., & Mata Pereira, J. (2020). Como desenvolver o raciocínio matemático na sala de aula? Educação e Matemática, 156, 7-11. Veloso, E. (2012). Simetria e transformações geométricas. Lisboa: APM.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
2 25-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
3 08-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
4 22-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
5 03-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
6 17-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
7 07-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
8 23-02-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
9 07-03-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
10 21-03-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial


235

Ref. 129T01-08POCH22/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-111028/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 03-10-2022

Fim: 28-11-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Mário Xavier Gomes Rocha

Destinatários

Educadores de Infância

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

Considera-se fundamental no PTD a integração e capacitação digital dos educadores de infância nas suas práticas pedagógicas. Esta capacitação representa uma forte aposta no processo de valorização e no desenvolvimento profissional dos docentes no domínio da literacia digital e das competências digitais, no sentido de os dotar das competências necessárias à integração transversal, de modo a que estas se afirmem como facilitadoras das práticas profissionais e pedagógicas e, simultaneamente, promotoras de inovação no processo de ensino e de aprendizagem. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores é o referencial que dá suporte a este plano, contribuindo para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional.

Objetivos

Pretende-se apoiar os educadores na promoção de estratégias e de ações integradoras do digital que permitam melhorar a qualidade do trabalho realizado. São objetivos específicos da oficina: Conceber, selecionar e partilhar recursos digitais no âmbito da educação de infância; Integrar o digital nas propostas educativas, numa perspetiva da articulação plena das aprendizagens; Planificar, avaliar e comunicar com recurso ao digital. Capacitar os docentes da EPE para a promoção da utilização crítica e responsável de diferentes suportes digitais nas atividades do quotidiano das crianças.

Conteúdos

1. Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 2. Exploração de estratégias de promoção do uso pedagógico de tecnologias digitais. 3. Exploração, seleção e adequação de Recursos Educativos Digitais (RED) ao contexto de aprendizagem. 4. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Exploração de recursos digitais de apoio ao planeamento e à avaliação das aprendizagens. 6. Planificação de atividades, projetos e outras metodologias com recurso às tecnologias digitais. 7. Utilização de estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da cidadania digital das crianças. 8. Apresentação e partilha das atividades desenvolvidas pelos formandos na oficina. 9. Reflexão e debate sobre as atividades apresentadas e análise dos resultados obtidos pela sua implementação. 10. Avaliação e conclusões.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas: à exploração, reflexão e articulação das OCEPE com a integração dos ambientes digitais nas aprendizagens das crianças; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na educação pré-escolar, que promovam o desenvolvimento das CD dos docentes; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados das atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem, tendo por base as OCEPE, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://ec.europa.eu/education/sites/education/files/document-library-docs/deap-swd-sept2020_en.pdf Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Kampylis, P., Punie, Y. & Devine, J. (2015); Promoting Effective Digital-Age Learning - A European Framework for Digitally-Competent Educational Organisations. Disponível: http://publications.jrc.ec.europa.eu/repository/bitstream/JRC98209/jrc98209_r_digcomporg_final.pdf Lopes da Silva, I., Marques, L., Mata, L. e Rosa, M. (2016). Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. Lisboa: ME/DGE. Disponível em: http://www.dge.mec.pt/ocepe/sites/default/files/Orientacoes_Curriculares.pdf

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 03-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:45 2:45 Presencial
2 10-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:45 2:45 Presencial
3 17-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:45 2:45 Presencial
4 24-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:45 2:45 Presencial
5 31-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:45 2:45 Presencial
6 07-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:45 2:45 Presencial
7 14-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:45 2:45 Presencial
8 21-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:45 2:45 Presencial
9 28-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


242

Ref. 104T17-01POCH22/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 30-09-2022

Fim: 09-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Esmoriz

Formador

Elvira Manuela Pinto Sá

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

As datas de início e fim da ação são indicativas. O calendário da ação será fechado no início de setembro de acordo com a disponibilidade de horário da formadora.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 30-09-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 07-10-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 14-10-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 21-10-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 04-11-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 18-11-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 25-11-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 09-12-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


228

Ref. 105T18-02POCH22/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 29-09-2022

Fim: 15-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Mário José Xavier Frazão Oliveira

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

As datas de início e fim da ação são indicativas. O calendário da ação será fechado no início de setembro de acordo com a disponibilidade de horário do formador.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 29-09-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 06-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 13-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 20-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 03-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 17-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 24-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 15-12-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


178

Ref. 104T16-01POCH22/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 29-09-2022

Fim: 15-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

António João da Silva Lopes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

As datas de início e fim da ação são indicativas. O calendário da ação será fechado no início de setembro de acordo com a disponibilidade de horário do formador.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 29-09-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 06-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 13-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 20-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 03-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 17-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 24-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 15-12-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


212

Ref. 105T17-02POCH22/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 27-09-2022

Fim: 13-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

João Rafael Vieira dos Santos Ferreira

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

As datas de início e fim da ação são indicativas. O calendário da ação será fechado no início de setembro de acordo com a disponibilidade de horário do formador.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 04-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 11-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 18-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 08-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 22-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 29-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 13-12-2022 (Terça-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


174

Ref. 104T15-01POCH22/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 27-09-2022

Fim: 06-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Emídio Manuel Ferro Nunes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

As datas de início e fim da ação são indicativas. O calendário da ação será fechado no início de setembro de acordo com a disponibilidade de horário do formador.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 04-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 11-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 18-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 08-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 15-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 22-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 29-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


194

Ref. 104T18-01POCH22/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 26-09-2022

Fim: 05-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Elvira Manuela Pinto Sá

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-09-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 03-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 10-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 17-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 31-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 14-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 21-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 05-12-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


231

Ref. 130T1 04.22/23 Em avaliação

Registo de acreditação: ACD 04.22/23

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 16-11-2022

Fim: 16-11-2022

Regime: Presencial

Local: Cine-Teatro de Estarreja

Formador

Patrícia Manuel Almeida Moreira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Estarreja/Câmara Municipal de Estarreja/Comissão de Proteção de Crianças e Jovens

Razões

A violência é uma das problemáticas mais prevalente nos processos em acompanhamento nas Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, tendo ocorrido uma agudização durante o período de pandemia e, na atualidade, em consequência das diversas alterações e desequilíbrios que ocorreram no seio das famílias, e ainda ocorrem, face ao momento de instabilidade social e económica vivido. Esta é uma realidade a que crianças e jovens podem estar sujeitos não apenas no seio familiar mas também entre pares e com adultos na sociedade e na escola, pelo que urge promover ações que permitam sensibilizar, refletir e formar sobre o papel de intervenção e colaboração dos diferentes atores sociais juntos das crianças e jovens e das respetivas famílias que vivenciam esta realidade, mormente, o dos professores e educadores que têm uma maior proximidade e ação diária junto dos mesmos.

Objetivos

Conhecimento de dados da realidade nacional e local relativos às situações de violência vivenciadas pelas crianças e jovens. Reflexão sobre o papel, e intervenção junto das crianças e famílias, dos vários agentes sociais que podem constituir a rede de proteção das crianças e jovens; Conhecer sinais e marcas indicadoras de maus-tratos na infância. Discussão de formas de atuação para a prevenção das várias formas de violência sobre as crianças e jovens. Reconhecimento da importância da intervenção em rede nas situações de violência doméstica; Partilha entre os intervenientes e participantes no Encontro de conhecimentos, metodologias de atuação, possíveis recursos e experiências vivenciadas na sua área de ação, relativamente a esta problemática.

Conteúdos

- “Sinais e Marcas dos Maus Tratos na Infância” - “Violência Familiar: Risco e importância da intervenção em Rede” - “Crianças em Perigo: números, causas e possíveis soluções” - “És meu, Disse Ela.” – Stalking, relato na primeira pessoa - “Sensibilizar e Educar para os Relacionamentos” – Apresentação do Programa “Hora de Ser”

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-11-2022 (Quarta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 16-11-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 17:00 2:30 Presencial

Ref. 124T1 - 01.22/23 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117110/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 15-09-2022

Fim: 17-09-2022

Regime: Presencial

Local: Centro de Arte de Ovar

Formador

José António Videira Saro

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Câmara Municipal de Ovar

Razões

A matriz das jornadas de escrita e leitura que enforma o “Festival Literário de Ovar”, levado a cabo desde 2015, por iniciativa do Município de Ovar, estimula o debate e a reflexão sobre a problemática e o valor do autor (escritor e ilustrador), a apresentação de edições e o contacto entre leitores e pedagogos. A forma de dar a ler e de motivar à leitura são um dos principais enfoques. A escrita e a ilustração, tendo por referência a sua importância para o sucesso educativo, pretende alcançar a promoção de uma eficaz literacia que combata o analfabetismo funcional e a abertura a novas formas de ver e conhecer livros, ilustradores e autores. A edição de 2022 pretende estreitar laços com mediadores de leitura, docentes, potenciando as vantagens pedagógicas e formativas da literatura na aprendizagem e no estímulo aos valores da cidadania.

Objetivos

Promover atividades criativas, centradas na palavra escrita e ilustrada, no jogo de inventar textos poéticos e narrativos, na forma de contar, de ouvir e de desenhar. Promover o aperfeiçoamento das competências profissionais dos dos docentes, aprofundando o conhecimento de metodologias de mediação, de textos e autores. Trabalhar a relação que se estabelece entre texto e imagem no processo criativo adjuvados pelas leituras expressivas. Promover uma reflexão sobre o papel central do adulto, enquanto mediador entre a criança/jovem e os livros, trabalhando estratégias de animação de leitura numa dimensão alargada sobre textos e autores.

Conteúdos

A formação englobará sessões teóricas/práticas e sessões em grupos de temática especializada, com a presença de especialistas convidados, de acordo com a seguinte temáticas: . a oralidade na animação de leituras e lugares; . o papel da escola na promoção do livro, da leitura e da escrita; . projetos de mediação leitora; . mediador: o ímpeto da exposição, como conversar sobre o livro e a leitura; . ilustração, poesia e leitura.

Metodologias

Esta ação de formação será organizada em tertúlias, conferências e oficinas com duração de 15 horas presenciais e decorrerá nos dias 15, 16 e 17 de setembro. Serão organizados momentos e espaços de partilha de experiências e trabalho produzido na lógica do trabalho colaborativo. Serão criadas oportunidades de trabalho individual e em grupo, privilegiando propostas integradoras de carácter prático, com a preocupação da ligação aos contextos escolares e às vivências profissionais dos formandos, que apontem novos caminhos e metodologias que se traduzam em melhoria de páticas. Nas sessões plenárias, a metodologia será a exposição, com auxílio de equipamento multimédia e/ou outro, promovendo sempre espaços de participação dos formandos. Os trabalhos a produzir pelos formandos terão como base os temas propostos no curso de formação.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a: • Participação, discussão e reflexão nas sessões presenciais das propostas de trabalho. • Produção e apreciação de trabalho individual temático.

Bibliografia

JEAN, Georges (1999). A Leitura em Voz Alta, Instituto Piaget LÚCIO, Álvaro José Brilhante Laborinho (2016). O homem que escrevia azulejos: Wook, Lisboa MACHADO, A. Maria (2002). Lectura, escuela y creación literária. Col. la Sombra de la Palavra. Anaya. Espanha SARDINHA, M. G. e QUESADO, S. (2008). «Dos Contos ao (Ser) Leitor». In Revista “...à Beira” no 7, vol. II, SARDINHA, M. G e PEREIRA, A. S. (coords.), UBI YUNES, Eliana, C.Coralina , Leitura in Ver.no16 (2019): Edição Especial: C. Coralina e Leodegária de Jesus

Anexo(s)

Orientações sobre avaliação dos formandos


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-09-2022 (Quinta-feira) 09:30 - 13:00 3:30 Presencial
2 15-09-2022 (Quinta-feira) 15:00 - 17:30 2:30 Presencial
3 16-09-2022 (Sexta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial
4 16-09-2022 (Sexta-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial
5 17-09-2022 (Sábado) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial

Ref. 136T1 05.22/23 Concluída

Registo de acreditação: ACD 05.22/23

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 23-11-2022

Fim: 23-11-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica António Dias Simões

Formador

Bruno Roque

Destinatários

Prioridade de inscrição para docentes do GR 230 do AE de Ovar

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Prioridade de inscrição para docentes do GR 230 do AE de Ovar. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Prioridade de inscrição para docentes do GR 230 do AE de Ovar.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O documento das novas Aprendizagens Essenciais de Matemática, homologado a 19 de agosto de 2021, define um conjunto de objetivos gerais para a aprendizagem da Matemática, sendo um deles o Pensamento Computacional. "Desenvolver e mobilizar o pensamento computacional, capacidade que tem vindo a assumir relevância nos currículos de Matemática de diversos países. O pensamento computacional pressupõe o desenvolvimento, de forma integrada, de práticas como a abstração, a decomposição, o reconhecimento de padrões, a análise e definição de algoritmos, e o desenvolvimento de hábitos de depuração e otimização dos processos. Estas práticas são imprescindíveis na atividade matemática e dotam os alunos de ferramentas que lhes permitem resolver problemas, em especial relacionados com a programação." Uma das linguagens de programação referidas é o Scratch, que por não exigir o conhecimento prévio de outras linguagens de programação, é ideal para ajudar na aprendizagem de conceitos matemáticos e computacionais.

Objetivos

1. O objetivo da presente ação visa uma formação inicial em Scratch. 2. Criação de programas para introduzir ou consolidar conhecimentos matemáticos.

Conteúdos

1. Apresentação dos objetivos da ação; 2. Apresentação, iniciação de programação em Scratch; 3. Atividades Matemáticas com Scratch.


Observações

A seleção para a frequência desta ACD tem 2 critérios. O primeiro critério é a prioridade aos docentes do AE de Ovar (10 vagas). O segundo critério é a ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 23-11-2022 (Quarta-feira) 15:30 - 18:30 3:00 Presencial

Ref. 122T1 - 02.22/23 Concluída

Registo de acreditação: ACD 02.22/23

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 08-10-2022

Fim: 08-10-2022

Regime: Presencial

Local: Biblioteca Municipal de Estarreja

Formador

Isabel Feliz Andrade Nina

Destinatários

Professores Bibliotecários, Professores do Ensino Básico e Secundário e Educadores de Infância

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores Bibliotecários, Professores do Ensino Básico e Secundário e Educadores de Infância. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Pardilhó/ Biblioteca Municipal de Estarreja

Razões

Vivemos atualmente uma mudança nas atitudes leitoras, consubstanciadas em novos modos de ler e novas práticas sociais e culturais, para além de enfrentarmos enormes desafios no âmbito da recuperação das aprendizagens, nomeadamente na área da leitura e da escrita. Refletir sobre a imprescindível ação de todo o educador, no âmbito da promoção da leitura, do desenvolvimento do leitor, buscar o encantamento em cada encontro de leitura, encontrar pontes, potenciar caminhos de leitura e fomentar o prazer da leitura, desde a mais tenra idade, eis, em suma, os propósitos desta oportunidade formativa proporcionada pela Rede de Bibliotecas de Estarreja.

Objetivos

- Contribuir para a formação do leitor, do prazer de ler e dos hábitos de leitura. - Refletir sobre o papel do Mediador de Leitura. - Promover caminho(s) do livro ao livro. - Evidenciar a importância de “Poesiar” a leitura, o encontro e a partilha. - Promover pontes, espelhos, fios, livros, pedras que ajudem a construir um caminho de leitura.

Conteúdos

- Livro, lugar de olhares. - Livro, lugar que nos lê e com que nos escrevemos ao outro. - Livro, lugar entre o mediador e o outro com o mundo por companhia. - Livro, lugar onde se faz caminho para chegar além de. - Livro, lugar onde aprendemos a ler com a orelha que nos escuta. - Livro, lugar de silêncio que vestimos com a voz. - Livro, lugar onde o mundo existe com poesia e onde somos infinitamente SER. - Livro, lugar que trilha CAMINHO(s) de LEITURA.

Anexo(s)


Observações

Critérios de seleção: Prioridade a Professores Bibliotecários

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 08-10-2022 (Sábado) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial
2 08-10-2022 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 121T1 - 01.22/23 Concluída

Registo de acreditação: ACD 01.22/23

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 12-09-2022

Fim: 12-09-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Ovar

Formador

António José Silva Gomes

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Ovar

Objetivos

Conhecer e identificar as especificidades culturais dos portugueses ciganos bem como as semelhanças com as tradições portuguesas de outrora; Entender a multiculturalidade como uma riqueza seja para trabalhar ou para viver em sociedade, vontade de quebrar o provérbio malaio que diz: “Conhece-me Antes de me Odiares”.

Conteúdos

- Origem, Grupos Originários, Êxodo, Chegada à Europa, Leis Repressivas, Grupos de Ciganos em Portugal (2h30) - 3 Pontos comuns aos grupos de ciganos em Portugal, Valores Simbólicos, pistas de trabalho para trabalhar com as comunidades ciganas (3h30)

Metodologias

Método expositivo, conjugado com método interrogativo e método demonstrativo

Bibliografia

Estratégia Nacional Para a Integração das Comunidades Ciganas 2013-2020. Lisboa: Secretário de Estado Adjunto do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares/ACIDI Mendes, M., Magano, O., & Candeias, P. (2014). Estudo nacional sobre as comunidades ciganas. Estudo nacional sobre as comunidades ciganas.

Anexo(s)

a01_ficha_acao_121.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-09-2022 (Segunda-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial
2 12-09-2022 (Segunda-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 121T2-01.22/23 Concluída

Registo de acreditação: ACD 01.22/23

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 12-09-2022

Fim: 12-09-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Ovar

Formador

António José Silva Gomes

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Ovar

Objetivos

Conhecer e identificar as especificidades culturais dos portugueses ciganos bem como as semelhanças com as tradições portuguesas de outrora; Entender a multiculturalidade como uma riqueza seja para trabalhar ou para viver em sociedade, vontade de quebrar o provérbio malaio que diz: “Conhece-me Antes de me Odiares”.

Conteúdos

- Origem, Grupos Originários, Êxodo, Chegada à Europa, Leis Repressivas, Grupos de Ciganos em Portugal (2h30) - 3 Pontos comuns aos grupos de ciganos em Portugal, Valores Simbólicos, pistas de trabalho para trabalhar com as comunidades ciganas (3h30)

Metodologias

Método expositivo, conjugado com método interrogativo e método demonstrativo

Bibliografia

Estratégia Nacional Para a Integração das Comunidades Ciganas 2013-2020. Lisboa: Secretário de Estado Adjunto do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares/ACIDI Mendes, M., Magano, O., & Candeias, P. (2014). Estudo nacional sobre as comunidades ciganas. Estudo nacional sobre as comunidades ciganas.

Anexo(s)

a01_ficha_acao_121.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-09-2022 (Segunda-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial
2 12-09-2022 (Segunda-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 113ACD13.21/22-T1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 13.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 23-05-2022

Fim: 26-05-2022

Regime: e-learning

Local: Plataforma ZOOM

Formador

Dorinda Henriques Valente Rebelo

Teresa Manuela Moreira Gonçalves Coelho Vigário

Destinatários

Presidentes e membros do Conselho Geral, Diretores de AE/ENA, Diretores de CFAE, Subdiretores, Adjuntos da Direção, Coordenadores de Estabelecimento, Coordenadores de Departamento e outras lideranças

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

A avaliação, a aprendizagem e o ensino são três processos pedagógicos incontornáveis e fundamentais que devem ser devidamente compreendidos por todos os intervenientes nos sistemas educativos (e.g., docentes, gestores escolares, decisores políticos, encarregados de educação). A avaliação, em qualquer nível de ensino, só fará real sentido se estiver fortemente articulada, ou mesmo integrada, com o ensinoecoma aprendizagem. No contexto de mudanças significativas ao nível da gestão do currículo, e face à necessidade de apoiar os professores e as escolas no processo de melhoria das práticas de avaliação pedagógica, foi definido o Projeto MAIA, que visa contribuir para um incremento das competências e conhecimentos inerentes ao processo de avaliação das aprendizagens por parte dos professores e apoiar e acompanhar as escolas no desenvolvimento de projetos pedagógicos e didáticos em torno de práticas de avaliação formativa, feedback e participação, critérios de avaliação e processos de recolha de informação. No processo de operacionalização do Projeto MAIA, quer no âmbito dos CFAE, quer no âmbito de cada escola, as lideranças desempenham uma função indispensável e decisiva, pelo que importa enquadrar e explicitar os processos e dinâmicas de formação e de melhoria das práticas pedagógicas que são propostas aos professores e às escolas.

Objetivos

- Compreender a natureza, os processos e as finalidades do Projeto MAIA; - Clarificar a dinâmica de formação, designadamente a conceção, discussão e implementação dos Projetos de Intervenção; - Analisar o papel das lideranças no âmbito das dinâmicas de formação e de melhoria das práticas pedagógicas; - Explicitar os princípios e fundamentos da avaliação pedagógica, designadamente no âmbito na definição de uma política de avaliação e de classificação.

Conteúdos

1. Projeto MAIA (3 horas) 1.1.Natureza, os processos e as finalidades do Projeto MAIA (1 hora) 1.2.Princípios, dinâmicas e processos de formação (1 hora) 1.3.Enquadramento legal das práticas de avaliação e de classificação (1 hora) 2.Avaliação pedagógica (3 horas) 2.1.A aprendizagem, o ensino e a avaliação (1 hora) 2.2.Princípios e fundamentos da avaliação pedagógica (1 hora) 2.3.Política de avaliação e de classificação: natureza, papel e propósito dos Projetos de Intervenção

Metodologias

Sugere-se a adoção de uma dinâmica reflexiva e interativa, através da qual seja possível potenciar diversas perspetivas e as diferentes experiências, sendo certo que os AE/ENA estarão em fases diferentes, importa dar tempo e voz para a partilha das diversas experiências. O recurso aos materiais deve servir para apoiar e ilustrar o percurso temático proposto, sem nenhum carácter exaustivo e/ou meramente expositivo. As folhas do Projeto MAIA dispõem de diversas atividades de formação que podem ser adotadas neste contexto e com as devidas adaptações.

Bibliografia

1. Projeto MAIA (3 horas) Doc. 1 – Artigo - Formação contínua de professores em tempos pandémicos: o caso do Projeto MAIA – Domingos Fernandes Doc. 2 – Artigo – Desafios e contributos do Projeto MAIA – Eusébio André Machado 1.1. Natureza, os processos e as finalidades do Projeto MAIA (1 hora) Doc. 3 – Relatório – Para uma avaliação: dinâmicas e processos de formação no projeto MAIA (2019-2020) Doc. 4 – Memorando 1 1.2. Princípios, dinâmicas e processos de formação (1 hora) Doc. 4. – Memorando 1 Doc. 5. – Memorando 2 1.3. Enquadramento legal das práticas de avaliação e de classificação (1 hora) 2. Avaliação pedagógica (3 horas) 2.1. A aprendizagem, o ensino e a avaliação (1 hora) Doc. 6 – PASEO 2.2. Princípios e fundamentos da avaliação pedagógica (1 hora) Doc. 7 – Texto de Apoio - Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica – Domingos Fernandes Doc. 8 – Folha – Avaliação Sumativa – Domingos Fernandes Doc. 9 – Folha – Avaliação Formativa – Domingos Fernandes 2.3. Política de avaliação e de classificação: natureza, papel e propósito dos Projetos de Intervenção Doc. 10 – Texto de Apoio - Para a Conceção e Elaboração do Projeto de Intervenção no Âmbito do Projeto MAIA- Domingos Fernandes Doc. 11 - Guião de Apoio à Análise dos Processos e Dinâmicas de Capacitação e Formação e dos Projetos de Intervenção – Domingos Fernandes Doc. 12 – Folha - Aprender Melhor com Políticas de Classificação Mais Transparentes e Consistentes – Domingos Fernandes Doc. 13 – Template - Powerpoint (opcional)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
2 26-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona

Ref. 11007POCH21.22-T2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114549/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 04-05-2022

Fim: 08-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Mário Xavier Gomes Rocha

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. Neste sentido, torna-se essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de competências digitais de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes no âmbito do digital em multimédia e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Procura-se desenvolver as áreas de envolvimento profissional, recursos digitais (RED's) e ensino e aprendizagem (A1, A2, A3 DigComEdu), criando condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos em multimédia.

Objetivos

Esta ação de formação pretende dotar os formandos de conhecimentos, ferramentas e estratégias na área da multimédia para o ensino. . São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista 3 áreas do referencial DigCompEdu (A1, A2 e A3); Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino, com especial enfoque na utilização da multimédia; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos na área da multimédia; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Conteúdos da ação: - Documentos de enquadramento das políticas educativas; - A importância da Multimédia no ensino contemporâneo, a sua história e aplicações; - Intencionalidade pedagógica no uso da multimédia; - Fotografia no contexto escolar, como fotografar, como tratar as fotografias utilizando o telemóvel; - Vídeo no contexto escolar, como filmar, como tratar os vídeos utilizando o telemóvel; - Som no contexto escolar, como capturar, como tratar o som utilizando ferramentas; - Criação de recursos utilizando as ferramentas na área da multimédia; - Propósito pedagógico no uso da tecnologia na divulgação de projetos e trabalhos; - Ferramentas disponíveis para o trabalho docente; - Reflexão sobre a prática adquirida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à: - exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; - realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; - exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; - planificação e criação de um recurso multimédia - reflexão crítica sobre o trabalho realizado.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://education.ec.europa.eu/pt-pt/plano-de-acao-para-a-educacao-digital-2021-2027 Mayer, R. E. (2005). Cognitive theory of multimedia learning. The Cambridge handbook of multimedia learning, 41, 31-48. Lucas, M., Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. http://hdl.handle.net/10773/24983 Licht, A.H, Tasiopoulou, E., Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/Open_book_of_Innovational_Education.pdf/c1044658-5793-408c-8acb-a041338111ef Collins, J., Hammond, M., & Wellington, J. (2002). Teaching and learning with multimedia. Routledge.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 04-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 11-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 18-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 21-05-2022 (Sábado) 09:00 - 17:00 8:00 Presencial
5 25-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 01-06-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 08-06-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


216

Ref. 11204.21/22 Concluída

Registo de acreditação: DGAE/778/2020

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 03-05-2022

Fim: 31-05-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo de Fragateiro

Formador

Ana Rita da Silva Cardoso

Destinatários

Assistentes Operacionais

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

Em função do plano de atividades: No âmbito organizacional a relação pedagógica e as relações humanas constituem um fator-chave de sucesso. Nesse sentido, torna-se fundamental que as escolas apostem na implementação de estratégias de intervenção destinadas a crianças e jovens, com atenção redobrada para os que apresentam comportamentos disfuncionais e perturbações do comportamento, capacitando os agentes educativos para o trabalho de colaboração que o desenvolvimento dessas estratégias exigem. Em função dos destinatários: Tendo em conta que os assistentes operacionais lidam com as crianças e os jovens diariamente, fora do contexto de sala de aula e, por isso, num ambiente mais descontraído e propício à adoção de comportamentos disfuncionais, é fundamental que possuam conhecimentos e competências para a identificação e prevenção dos mesmos e, ainda, para a atuação junto destes alunos com base em estratégias adequadas e eficazes.

Objetivos

1. Identificar fatores de risco no comportamento da criança e do jovem; 2. Colaborar na implementação de estratégias de intervenção com crianças e jovens com comportamentos disfuncionais e perturbações do comportamento.

Conteúdos

Comportamentos disfuncionais na criança ou jovem o Ansiedade e distúrbios emocionais o Depressão o Agressividade o Isolamento o Sono e seus problemas  Comportamentos disruptivos e antissociais: conceitos, causas e consequências o Indisciplina, violência, “bullying” o Papel da família  Estilos parentais e sua relação com comportamentos disfuncionais ou disruptivos o Papel das instituições o Papel dos profissionais  Estratégias de intervenção

Metodologias

A ação terá um caráter eminentemente prático.

Avaliação

Avaliação quantitativa: Ponderação participação: 30 Ponderação trabalho final: 70 Decreto-lei n.º 184/2004, de 2 de julho: Têm aproveitamento nas ações de formação contínua desde que obtenham classificação igual ou superior a 10 valores e na assiduidade cumpram 80% do número de horas de duração; (alíneas a) e b) do ponto 6 do artigo 33º do Decreto-Lei 184/2004, de 29 de Julho).

Modelo

Questionário a preencher pelos formandos para avaliar a ação Questionário a preencher pelos formadores para avaliar a ação Relatório final da entidade formadora Relatório final do formador

Bibliografia

1. APA (2014). DSM 5. Manual de Diagnóstico e Estatístico das Perturbações Mentais, 5.aEdição. Lisboa: Climepsi Editores.2. Cole, M., Cole, S. (2004). O Desenvolvimento da Criança e do Adolescente. (4.a edição; M. Lopes, Trad.). Porto Alegre: Artmed. (Obra originalmente publicada em 2001).3. Fadiman, J., Frager, R. (1986). Teorias da Personalidade. (C. Safdié, Trad.). São Paulo: Harbra.4. Kail., R. (2004). A Criança. (1.a edição; C. Martins, Trad.). São Paulo: Prentice Hall. (Obraoriginalmente publicada em 2002).5. Mussen, P., Conger, J., Kagan, J., Huston, A. (1988). Desenvolvimento e Personalidade da Criança. (2.a edição; A. Simões, Trad.). São Paulo: Harbra.6. Paiva Campos, B. (1990). Psicologia do Desenvolvimento e Educação de Jovens. Lisboa: Universidade Aberta.7. Palacios, J., Marchesi, A., Coll, C. (1995). Desarrollo psicológico y educación. (1.a edição). Madrid: Alianza

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 03-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 10-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 17-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 24-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 31-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

Ref. 11007POCH21.22-T1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114549/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 27-04-2022

Fim: 30-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Mário Xavier Gomes Rocha

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. Neste sentido, torna-se essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de competências digitais de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes no âmbito do digital em multimédia e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Procura-se desenvolver as áreas de envolvimento profissional, recursos digitais (RED's) e ensino e aprendizagem (A1, A2, A3 DigComEdu), criando condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos em multimédia.

Objetivos

Esta ação de formação pretende dotar os formandos de conhecimentos, ferramentas e estratégias na área da multimédia para o ensino. . São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista 3 áreas do referencial DigCompEdu (A1, A2 e A3); Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino, com especial enfoque na utilização da multimédia; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos na área da multimédia; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Conteúdos da ação: - Documentos de enquadramento das políticas educativas; - A importância da Multimédia no ensino contemporâneo, a sua história e aplicações; - Intencionalidade pedagógica no uso da multimédia; - Fotografia no contexto escolar, como fotografar, como tratar as fotografias utilizando o telemóvel; - Vídeo no contexto escolar, como filmar, como tratar os vídeos utilizando o telemóvel; - Som no contexto escolar, como capturar, como tratar o som utilizando ferramentas; - Criação de recursos utilizando as ferramentas na área da multimédia; - Propósito pedagógico no uso da tecnologia na divulgação de projetos e trabalhos; - Ferramentas disponíveis para o trabalho docente; - Reflexão sobre a prática adquirida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à: - exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; - realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; - exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; - planificação e criação de um recurso multimédia - reflexão crítica sobre o trabalho realizado.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://education.ec.europa.eu/pt-pt/plano-de-acao-para-a-educacao-digital-2021-2027 Mayer, R. E. (2005). Cognitive theory of multimedia learning. The Cambridge handbook of multimedia learning, 41, 31-48. Lucas, M., Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. http://hdl.handle.net/10773/24983 Licht, A.H, Tasiopoulou, E., Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/Open_book_of_Innovational_Education.pdf/c1044658-5793-408c-8acb-a041338111ef Collins, J., Hammond, M., & Wellington, J. (2002). Teaching and learning with multimedia. Routledge.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-04-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 14-05-2022 (Sábado) 09:00 - 17:00 8:00 Presencial
5 16-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 30-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial


213

Ref. 105T12-02POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 24-03-2022

Fim: 15-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Fernando Jorge Sampaio Cunha

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 24-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 07-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 12-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 05-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 19-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 02-06-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 15-06-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


181

Ref. 106T2-03POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110027/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 22-03-2022

Fim: 09-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Macedo Fragateiro

Formador

Fernando Jorge Sampaio Cunha

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

- Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - Formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - Promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - Promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do referencial DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas inovadoras num ambiente colaborativo, de partilha e de reflexão; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação, partilha e avaliação; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento da componente de trabalho autónomo. Ao longo das sessões conjuntas estimular-se-á a criação e/ou participação e colaboração em comunidades de prática neste âmbito. Trabalho autónomo No trabalho autónomo pretende-se estimular a planificação e conceção de ações que contribuam para a criação dos Planos de Ação de Desenvolvimento Digital, bem como para a sua regular monitorização e posterior avaliação. Na última sessão presencial os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se momentos para a partilha e reflexão.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN EU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-tool Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 22-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 30-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 17-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 26-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 09-06-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


179

Ref. 104T13-01POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 10-03-2022

Fim: 15-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

João Rafael Vieira dos Santos Ferreira

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-03-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
2 24-03-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
3 07-04-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
4 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
5 05-05-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
6 19-05-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
7 02-06-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
8 15-06-2022 (Quarta-feira) 18:45 - 22:45 4:00 Presencial


189

Ref. 115T1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 14.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 10-03-2022

Fim: 10-03-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas da Murtosa

Formador

Pedro Miguel Correia Leite

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

Familiarizar os docentes de educação física para a modalidade de Orientação e dar-lhe ferramentas e atividades exequíveis na leccionação da disciplina ou enquanto parte integrante do Desporto Escolar.

Objetivos

Dotar os formandos de conhecimentos e técnicas básicas sobre a modalidade; Conhecer o mapa e sua simbologia; Conhecer os sistemas de controlo e alternativas para contexto escolar; Explorar atividades possíveis de serem realizadas em contexto escolar.

Conteúdos

- Mapa e simbologia: - Cores; - Simbologia oficial para mapas de floresta e mapas urbanos; - Escala e equidistância; - Simbologia para marcação de percursos; - Sinalética dos percursos; - Sistemas de controlo de tempo: - Controlo manual com picotador; - Controlo com sistema eletrónico (Sportident); - Controlo usando formas alternativas (usando QR-code); - Atividades de orientação no recinto escolar e zona envolvente: - Percursos formal em mapa urbano; - Atividades de orientação “indoor”: - Percurso em labirinto; - Percurso em mapa de pavilhão usando as marcações de solo ou equipamentos.



Ref. 105T09-02POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 08-03-2022

Fim: 14-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Emídio Manuel Ferro Nunes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 08-03-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
2 22-03-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
3 05-04-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
4 19-04-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
5 03-05-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
6 17-05-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
7 31-05-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
8 14-06-2022 (Terça-feira) 18:45 - 22:45 4:00 Presencial


169

Ref. 104T14-01POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 08-03-2022

Fim: 14-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

João Rafael Vieira dos Santos Ferreira

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 08-03-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
2 22-03-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
3 05-04-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
4 19-04-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
5 03-05-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
6 17-05-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
7 31-05-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
8 14-06-2022 (Terça-feira) 18:45 - 22:45 4:00 Presencial


190

Ref. 109ACD 9. 19/20-T1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 09.19/20

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-03-2022

Fim: 08-03-2022

Regime: Presencial

Local: Centro de Arte de Ovar

Formador

Maria Margarida Almeida Coelho Mestre

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Câmara Municipal de Ovar

Razões

Pretende-se com esta ação de formação incentivar os Professores e os Educadores a trazerem para a sua prática a vivência das linguagens artísticas naquilo que estas têm de experimental e de expressivo para os alunos, considerando-os sempre seres que merecem uma aprendizagem global: Mente, corpo, sensibilidade. Quere-se primeiro que os adultos passem pela experiência e depois que a consigam propor aos seus alunos. Pretende-se ainda equacionar o pensamento criativo, que está associado a qualquer prática artística, tentando exercitar a sua ligação com o acto de preparar matérias de ensino.

Objetivos

- Ter consciência e experimentar as potencialidades do movimento do corpo, no espaço; - Trabalhar com o potencial da voz na interpretação de palavras e na sua dimensão musical; - Conhecer e experimentar metodologias de associação destas linguagens à prática pedagógica e a conteúdos escolares; - Experimentar a aplicação destas metodologias em grupo; - Exercitar o pensamento criativo na construção de sessões de cruzamento de linguagens.

Conteúdos

- O corpo: as partes e o todo. No lugar e no espaço. Sozinho e em conjunto. Temas, como pontos de partida para a invenção de movimento. Dinâmicas, níveis, complexidade. - A voz: Respiração, aquecimento, preparação, experimentação. Dinâmicas, altura do som, qualidade e timbre. Expressão livre e aplicada a palavras e textos. A musicalidade da voz e a da linguagem. - Corpo e voz: O ritmo, a cadência e a comunicação. - Desenvolver estratégias de introdução destas ferramentas em temáticas do currículo escolar. - Apresentação e discussão. - Invenção de novos desafios.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 08-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

Ref. 104T11-01POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 07-03-2022

Fim: 13-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Esmoriz

Formador

Elvira Manuela Pinto Sá

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-03-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
2 21-03-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
3 04-04-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
4 27-04-2022 (Quarta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
5 02-05-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
6 16-05-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
7 30-05-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
8 13-06-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Presencial


187

Ref. 105T14-02POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 03-03-2022

Fim: 09-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Mário José Xavier Frazão Oliveira

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 17-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 13-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 12-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 26-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 09-06-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


183

Ref. 105T15-02POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 03-03-2022

Fim: 09-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Esmoriz

Formador

António João da Silva Lopes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 17-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 13-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 12-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 26-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 09-06-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


184

Ref. 104T09-01POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 02-03-2022

Fim: 09-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Emídio Manuel Ferro Nunes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-03-2022 (Quarta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
2 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
3 17-03-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
4 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
5 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
6 12-05-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
7 26-05-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
8 09-06-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 22:45 4:00 Presencial


173

Ref. 105T11-02POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 02-03-2022

Fim: 09-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

João Rafael Vieira dos Santos Ferreira

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-03-2022 (Quarta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
2 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
3 17-03-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
4 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
5 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
6 12-05-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
7 26-05-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
8 09-06-2022 (Quinta-feira) 18:45 - 22:45 4:00 Presencial


176

Ref. 104T08-01POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-02-2022

Fim: 07-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Emídio Manuel Ferro Nunes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-02-2022 (Segunda-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
2 15-03-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
3 16-03-2022 (Quarta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
4 29-03-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
5 26-04-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
6 10-05-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
7 24-05-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
8 07-06-2022 (Terça-feira) 18:45 - 22:45 4:00 Presencial


168

Ref. 105T10-02POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-02-2022

Fim: 07-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

João Rafael Vieira dos Santos Ferreira

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-02-2022 (Segunda-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
2 15-03-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
3 16-03-2022 (Quarta-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
4 29-03-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
5 26-04-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
6 10-05-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
7 24-05-2022 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
8 07-06-2022 (Terça-feira) 18:45 - 22:45 4:00 Presencial


175

Ref. 105T13-02POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-02-2022

Fim: 07-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Mário José Xavier Frazão Oliveira

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 15-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 29-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 12-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 26-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 10-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 24-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 07-06-2022 (Terça-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


182

Ref. 105T16-02POCH21.22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-02-2022

Fim: 30-05-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Esmoriz

Formador

Paulo Manuel de Almeida Costa Santos

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-02-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
2 07-03-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
3 21-03-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
4 04-04-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
5 19-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 02-05-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
7 16-05-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
8 30-05-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Presencial


185

Ref. 104T10-01POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-02-2022

Fim: 06-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Esmoriz

Formador

Elvira Manuela Pinto Sá

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 14-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 28-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 11-04-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 26-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 27-05-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 06-06-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Presencial


186

Ref. 104T12POCH0121/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-02-2022

Fim: 07-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Macedo Fragateiro

Formador

António João da Silva Lopes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 15-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 29-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 12-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 26-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 10-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 24-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 07-06-2022 (Terça-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


188

Ref. 102ACD 08.21/22-T2 Concluída

Registo de acreditação: ACD 08.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 15-02-2022

Fim: 15-02-2022

Regime: e-learning

Local: Regime síncrono online - Plataforma Zoom (17h30-20h30)

Formador

Olga Maria Coutinho de Oliveira Madanelo

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O sistema de avaliação, instituído pelo Decreto Regulamentar n.º 26/2012, de 21 de fevereiro, introduziu alterações face aos sistemas anteriores, designadamente a dimensão externa centrada na observação de aulas para situações específicas, sendo que, em todos os escalões, a avaliação do desempenho docente reveste-se de uma natureza interna. Neste contexto, urge concretizar um programa de formação que se constitua como uma estratégia fundamental para o reforço e consolidação das competências dos docentes avaliadores, como principais interessados na função que irão desempenhar.

Objetivos

Proporcionar uma leitura reflexiva e convergente do quadro normativo da avaliação do desempenho docente; Explicitar modelo de Avaliação Externa do Desempenho Docente (AEDD), tendo em conta os papéis dos avaliados e avaliadores; Esclarecer dúvidas dos avaliados no âmbito da AEDD.

Conteúdos

1. Quadro normativo da avaliação do desempenho docente: uma perspetiva global e integrada: 1.1. Princípios orientadores; componentes da avaliação de desempenho docente; dimensões da avaliação; elementos de referência (componente interna e componente externa); e respetiva articulação; procedimentos de avaliação: projeto docente e autoavaliação; 1.2. Avaliação e classificação (avaliação do desempenho docente: articulação entre o referido e o referente; análise e interpretação dos instrumentos de registo em função do referencial de avaliação; operacionalização da classificação.)

Metodologias

- Sessão plenária para apresentação dos temas a abordar; - Debate/discussão para esclarecimento de dúvidas.


Observações

A ação decorre das 17h30min às 20h30min na plataforma Zoom. Após inscrição e seleção receberá um link para acesso ao Zoom.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-02-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona

Ref. 101T3 - 02.21/22 Concluída

Registo de acreditação: ACD 02.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 02-02-2022

Fim: 09-02-2022

Regime: e-learning

Local: Regime síncrono online - Plataforma Zoom (19h-21h)

Formador

Dorinda Henriques Valente Rebelo

Cecília Maria de Almeida Bento

Teresa de Jesus da Silva Rodrigues Amaral

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

A avaliação, a aprendizagem e o ensino são processos pedagógicos incontornáveis e fundamentais que carecem de ser compreendidos por todos os intervenientes do sistema educativo. O desenvolvimento de uma avaliação pedagógica, formativa e sumativa, de qualidade pressupõe assegurar que a mesma esteja em consonância com as aprendizagens curriculares a desenvolver, com as atividades de ensino e de aprendizagem, assim como com as estratégias, métodos e processos que se utilizam para avaliar. Neste sentido, a avaliação não pode ser encarada como um processo isolado ou desligado do currículo e do desenvolvimento curricular. Estas são as ideais base que orientam a atividade docente no contexto escolar. Assim, considerou-se essencial debater, clarificar e aprofundar o conhecimento profissional docente, no contexto dos Agrupamentos de Escolas associadas ao CFIEMO, relativo à avaliação pedagógica, para a melhoria do ensino e das aprendizagens dos alunos.

Objetivos

No contexto de mudanças significativas ao nível da gestão do currículo, e face à necessidade de apoiar os professores no processo de melhoria das práticas de avaliação pedagógica, esta ACD visa contribuir para: - Incrementar competências e conhecimentos inerentes ao processo de avaliação das aprendizagens por parte dos professores; - Apoiar e acompanhar os professores na sua prática letiva, ao nível da avaliação pedagógica, integrando rubricas de avaliação; - Discutir possíveis estratégias de avaliação para aprendizagens que potenciem as ferramentas digitais.

Conteúdos

1. Natureza e fundamentos da avaliação (1h); 2. Processos de avaliação pedagógica (3h): 2.1. Práticas de avaliação pedagógica (formativa e sumativa); 2.2. Natureza, distribuição e utilização de feedback pelos alunos e professores; 2.3. Critérios de avaliação, níveis de desempenho e standards; 2.4. Processos de recolha de informação - rubricas de avaliação. 3. Avaliação formativa em contexto de aprendizagem com recurso a ferramentas digitais (2h)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-02-2022 (Quarta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Online síncrona
2 07-02-2022 (Segunda-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Online síncrona
3 09-02-2022 (Quarta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Online síncrona

Ref. 107ACD07.21/22-T2 Concluída

Registo de acreditação: ACD 07.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 28-01-2022

Fim: 28-01-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas da Murtosa

Formador

Nuno Fernando Ferreira Marques

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Sistema Nacional de Saúde / INEM

Razões

Os estudos científicos comprovam que a probabilidade de sobrevivência é tanto maior quanto menor o tempo decorrido entre uma paragem cardiorrespiratória (PCR) provocada por uma fibrilação ventricular e a consequente desfibrilhação. A rápida desfibrilhação, enquanto objetivo, é difícil de atingir se efetuada apenas por médicos, já que a PCR ocorre na maioria das vezes fora do hospital. Nesse sentido recomenda-se que os “não médicos” sejam treinados e autorizados a utilizar desfibrilhadores, na sequência do enquadramento proporcionado pela legislação existente. Tendo em vista a massificação do ensino e treino das manobras de suporte básico de vida com desfibrilhação automática externa, designadamente no âmbito da formação efetuada nos estabelecimentos de ensino, justifica-se a criação deste produto pedagógico, de forma a promover a formação dos professores com competências técnico/pedagógicas nesta área. O número máximo de elementos a admitir à formação, bem como a relação formador/formando, teve em conta a capacidade pedagógica prévia dos elementos que integrarão estas ações.

Objetivos

Demonstrar competências como formador de Suporte Básico de Vida e Desfibrilhação Automática Externa (SBV/DAE). Demonstrar capacidade no ensino e treino das manobras de SBV/DAE

Conteúdos

Apresentação e objetivos do curso Algoritmo de SBV e demonstração Sessão prática de SBV, PLS e DVA Sessão prática de execução de tarefas Algoritmo de SBV-DAE e demonstração Sessão prática de SBV-DAE Sessão prática de execução de tarefas Workshop sobre avaliação prática Avaliação e encerramento do curso

Metodologias

Sessões Teóricas Sessões Práticas


Observações

Recursos Físicos: Salas adequadas para formação teórica e prática; Meios audiovisuais de suporte, adequados à realização da ação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-01-2022 (Sexta-feira) 09:00 - 18:30 9:30 Presencial

Ref. 107ACD07.21/22 -T1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 07.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 26-01-2022

Fim: 26-01-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas da Murtosa

Formador

Nuno Fernando Ferreira Marques

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Sistema Nacional de Saúde / INEM

Razões

Os estudos científicos comprovam que a probabilidade de sobrevivência é tanto maior quanto menor o tempo decorrido entre uma paragem cardiorrespiratória (PCR) provocada por uma fibrilação ventricular e a consequente desfibrilhação. A rápida desfibrilhação, enquanto objetivo, é difícil de atingir se efetuada apenas por médicos, já que a PCR ocorre na maioria das vezes fora do hospital. Nesse sentido recomenda-se que os “não médicos” sejam treinados e autorizados a utilizar desfibrilhadores, na sequência do enquadramento proporcionado pela legislação existente. Tendo em vista a massificação do ensino e treino das manobras de suporte básico de vida com desfibrilhação automática externa, designadamente no âmbito da formação efetuada nos estabelecimentos de ensino, justifica-se a criação deste produto pedagógico, de forma a promover a formação dos professores com competências técnico/pedagógicas nesta área. O número máximo de elementos a admitir à formação, bem como a relação formador/formando, teve em conta a capacidade pedagógica prévia dos elementos que integrarão estas ações.

Objetivos

Demonstrar competências como formador de Suporte Básico de Vida e Desfibrilhação Automática Externa (SBV/DAE). Demonstrar capacidade no ensino e treino das manobras de SBV/DAE

Conteúdos

Apresentação e objetivos do curso Algoritmo de SBV e demonstração Sessão prática de SBV, PLS e DVA Sessão prática de execução de tarefas Algoritmo de SBV-DAE e demonstração Sessão prática de SBV-DAE Sessão prática de execução de tarefas Workshop sobre avaliação prática Avaliação e encerramento do curso

Metodologias

Sessões Teóricas Sessões Práticas


Observações

Recursos Físicos: Salas adequadas para formação teórica e prática; Meios audiovisuais de suporte, adequados à realização da ação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-01-2022 (Quarta-feira) 09:00 - 18:30 9:30 Presencial

Ref. 101T2 - 02.21/22 Concluída

Registo de acreditação: ACD 02.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 24-01-2022

Fim: 31-01-2022

Regime: e-learning

Local: Regime síncrono online - Plataforma Zoom (19h-21h)

Formador

Dorinda Henriques Valente Rebelo

Cecília Maria de Almeida Bento

Teresa de Jesus da Silva Rodrigues Amaral

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

A avaliação, a aprendizagem e o ensino são processos pedagógicos incontornáveis e fundamentais que carecem de ser compreendidos por todos os intervenientes do sistema educativo. O desenvolvimento de uma avaliação pedagógica, formativa e sumativa, de qualidade pressupõe assegurar que a mesma esteja em consonância com as aprendizagens curriculares a desenvolver, com as atividades de ensino e de aprendizagem, assim como com as estratégias, métodos e processos que se utilizam para avaliar. Neste sentido, a avaliação não pode ser encarada como um processo isolado ou desligado do currículo e do desenvolvimento curricular. Estas são as ideais base que orientam a atividade docente no contexto escolar. Assim, considerou-se essencial debater, clarificar e aprofundar o conhecimento profissional docente, no contexto dos Agrupamentos de Escolas associadas ao CFIEMO, relativo à avaliação pedagógica, para a melhoria do ensino e das aprendizagens dos alunos.

Objetivos

No contexto de mudanças significativas ao nível da gestão do currículo, e face à necessidade de apoiar os professores no processo de melhoria das práticas de avaliação pedagógica, esta ACD visa contribuir para: - Incrementar competências e conhecimentos inerentes ao processo de avaliação das aprendizagens por parte dos professores; - Apoiar e acompanhar os professores na sua prática letiva, ao nível da avaliação pedagógica, integrando rubricas de avaliação; - Discutir possíveis estratégias de avaliação para aprendizagens que potenciem as ferramentas digitais.

Conteúdos

1. Natureza e fundamentos da avaliação (1h); 2. Processos de avaliação pedagógica (3h): 2.1. Práticas de avaliação pedagógica (formativa e sumativa); 2.2. Natureza, distribuição e utilização de feedback pelos alunos e professores; 2.3. Critérios de avaliação, níveis de desempenho e standards; 2.4. Processos de recolha de informação - rubricas de avaliação. 3. Avaliação formativa em contexto de aprendizagem com recurso a ferramentas digitais (2h)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 24-01-2022 (Segunda-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Online síncrona
2 26-01-2022 (Quarta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Online síncrona
3 31-01-2022 (Segunda-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Online síncrona

Ref. 100ACD 06.21/22 T2 Concluída

Registo de acreditação: ACD 06.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 17-01-2022

Fim: 17-01-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas da Murtosa

Formador

Nuno Fernando Ferreira Marques

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Sistema Nacional de Saúde / INEM

Razões

A doença cardiovascular assume uma liderança destacada no mundo ocidental na morbilidade e mortalidade das populações. A morte súbita é muitas vezes a primeira manifestação dessa doença. A fibrilhação ventricular é o mecanismo mais frequente da paragem cardio-respiratória (PCR) de origem cardíaca e o seu único tratamento eficaz é a desfibrilhação eléctrica. A probabilidade de sobrevivência é tanto maior quanto menor o tempo decorrido entre a fibrilhação e a desfibrilhação. Sendo que a rápida desfibrilhação enquanto objetivo é difícil de atingir se efetuada apenas por médicos, já que a PCR ocorre na maioria das vezes em ambiente pré-hospitalar, recomenda-se que profissionais não médicos sejam treinados e autorizados a utilizar desfibrilhadores desde que a sua atuação seja enquadrada em Programas de DAE com controlo e auditoria médica qualificada. Só assim se conseguirá a conjugação de esforços que tornam a desfibrilhação um meio para atingir um objetivo último de melhoria da sobrevida após PCR de origem cardíaca. Nesse sentido, e com intenção de promover a utilização de Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE) em locais públicos ou em veículos de emergência, organizou-se esta ação que visa formar operacionais de Desfibrilhação Automática Externa.

Objetivos

Adquirir competências que lhe permitam realizar corretamente manobras de SBV com utilização de um Desfibrilhador Automático Externo (DAE), numa vítima em paragem cardiorrespiratória.  Compreender o conceito de cadeia de sobrevivência;  Identificar os potenciais riscos para o reanimador;  Saber executar corretamente as manobras de SBV;  Conhecer o conceito de DAE;  Identificar as regras de segurança inerentes à utilização de DAE;  Descrever os passos e a sequência de intervenções com o DAE;  Saber executar corretamente o algoritmo de SBV com utilização de DAE.

Conteúdos

 Cadeia de Sobrevivência.  Riscos para o reanimador.  Algoritmo de SBV.  Posição lateral de segurança.  Algoritmo de desobstrução da via aérea.  Algoritmo de SBV com DAE.

Metodologias

Apresentação, Objetivos e Contextualização do Curso 30 Minutos – Teórica I - Suporte Básico de Vida Adulto Demonstração algoritmo de SBV (4 passos) 60 Minutos – Sessão Prática I Suporte básico de vida (30 min) Demonstração de PLS (demo da técnica/ 5 min) Posição lateral de Segurança (10 min) Demonstração algoritmo DVA (demo da técnica/ 5 min) Desobstrução da VA (10 min) Teórica II – Desfibrilhação Automática Externa/Situações especiais com DAE. Workshop: Comandos do DAE e Colocação de Elétrodos 15 Minutos – Demonstração algoritmo de SBV com DAE Sessão Prática II: Casos clínicos SBV DAE (Sucesso imediato) Sessão Prática III: Casos clínicos SBV DAE (Choque não recomendado) Sessão Prática IV: Casos clínicos SBV DAE (Insucesso) Sessão Prática V: Casos clínicos SBV DAE (Sucesso tardio) Avaliação e Encerramento do Curso *Sessões teóricas; Demonstrações; Workshop; Sessões práticas.


Observações

Recursos Físicos:  Salas adequadas para formação teórica e prática;  Meios audiovisuais de suporte, adequados à realização da ação.

9h-17h30

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 17-01-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 17:30 8:30 Presencial

Ref. 100ACD 06.21/22 T1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 06.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 14-01-2022

Fim: 14-01-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas da Murtosa

Formador

Nuno Fernando Ferreira Marques

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Sistema Nacional de Saúde / INEM

Razões

A doença cardiovascular assume uma liderança destacada no mundo ocidental na morbilidade e mortalidade das populações. A morte súbita é muitas vezes a primeira manifestação dessa doença. A fibrilhação ventricular é o mecanismo mais frequente da paragem cardio-respiratória (PCR) de origem cardíaca e o seu único tratamento eficaz é a desfibrilhação eléctrica. A probabilidade de sobrevivência é tanto maior quanto menor o tempo decorrido entre a fibrilhação e a desfibrilhação. Sendo que a rápida desfibrilhação enquanto objetivo é difícil de atingir se efetuada apenas por médicos, já que a PCR ocorre na maioria das vezes em ambiente pré-hospitalar, recomenda-se que profissionais não médicos sejam treinados e autorizados a utilizar desfibrilhadores desde que a sua atuação seja enquadrada em Programas de DAE com controlo e auditoria médica qualificada. Só assim se conseguirá a conjugação de esforços que tornam a desfibrilhação um meio para atingir um objetivo último de melhoria da sobrevida após PCR de origem cardíaca. Nesse sentido, e com intenção de promover a utilização de Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE) em locais públicos ou em veículos de emergência, organizou-se esta ação que visa formar operacionais de Desfibrilhação Automática Externa.

Objetivos

Adquirir competências que lhe permitam realizar corretamente manobras de SBV com utilização de um Desfibrilhador Automático Externo (DAE), numa vítima em paragem cardiorrespiratória.  Compreender o conceito de cadeia de sobrevivência;  Identificar os potenciais riscos para o reanimador;  Saber executar corretamente as manobras de SBV;  Conhecer o conceito de DAE;  Identificar as regras de segurança inerentes à utilização de DAE;  Descrever os passos e a sequência de intervenções com o DAE;  Saber executar corretamente o algoritmo de SBV com utilização de DAE.

Conteúdos

 Cadeia de Sobrevivência.  Riscos para o reanimador.  Algoritmo de SBV.  Posição lateral de segurança.  Algoritmo de desobstrução da via aérea.  Algoritmo de SBV com DAE.

Metodologias

Apresentação, Objetivos e Contextualização do Curso 30 Minutos – Teórica I - Suporte Básico de Vida Adulto Demonstração algoritmo de SBV (4 passos) 60 Minutos – Sessão Prática I Suporte básico de vida (30 min) Demonstração de PLS (demo da técnica/ 5 min) Posição lateral de Segurança (10 min) Demonstração algoritmo DVA (demo da técnica/ 5 min) Desobstrução da VA (10 min) Teórica II – Desfibrilhação Automática Externa/Situações especiais com DAE. Workshop: Comandos do DAE e Colocação de Elétrodos 15 Minutos – Demonstração algoritmo de SBV com DAE Sessão Prática II: Casos clínicos SBV DAE (Sucesso imediato) Sessão Prática III: Casos clínicos SBV DAE (Choque não recomendado) Sessão Prática IV: Casos clínicos SBV DAE (Insucesso) Sessão Prática V: Casos clínicos SBV DAE (Sucesso tardio) Avaliação e Encerramento do Curso *Sessões teóricas; Demonstrações; Workshop; Sessões práticas.


Observações

Recursos Físicos:  Salas adequadas para formação teórica e prática;  Meios audiovisuais de suporte, adequados à realização da ação.

9h-17h30

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 14-01-2022 (Sexta-feira) 09:00 - 17:30 8:30 Presencial

Ref. 101T1 - 02.21/22 Concluída

Registo de acreditação: ACD 02.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 12-01-2022

Fim: 20-01-2022

Regime: e-learning

Local: Regime síncrono online - Plataforma Zoom (19h-21h)

Formador

Dorinda Henriques Valente Rebelo

Cecília Maria de Almeida Bento

Teresa de Jesus da Silva Rodrigues Amaral

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

A avaliação, a aprendizagem e o ensino são processos pedagógicos incontornáveis e fundamentais que carecem de ser compreendidos por todos os intervenientes do sistema educativo. O desenvolvimento de uma avaliação pedagógica, formativa e sumativa, de qualidade pressupõe assegurar que a mesma esteja em consonância com as aprendizagens curriculares a desenvolver, com as atividades de ensino e de aprendizagem, assim como com as estratégias, métodos e processos que se utilizam para avaliar. Neste sentido, a avaliação não pode ser encarada como um processo isolado ou desligado do currículo e do desenvolvimento curricular. Estas são as ideais base que orientam a atividade docente no contexto escolar. Assim, considerou-se essencial debater, clarificar e aprofundar o conhecimento profissional docente, no contexto dos Agrupamentos de Escolas associadas ao CFIEMO, relativo à avaliação pedagógica, para a melhoria do ensino e das aprendizagens dos alunos.

Objetivos

No contexto de mudanças significativas ao nível da gestão do currículo, e face à necessidade de apoiar os professores no processo de melhoria das práticas de avaliação pedagógica, esta ACD visa contribuir para: - Incrementar competências e conhecimentos inerentes ao processo de avaliação das aprendizagens por parte dos professores; - Apoiar e acompanhar os professores na sua prática letiva, ao nível da avaliação pedagógica, integrando rubricas de avaliação; - Discutir possíveis estratégias de avaliação para aprendizagens que potenciem as ferramentas digitais.

Conteúdos

1. Natureza e fundamentos da avaliação (1h); 2. Processos de avaliação pedagógica (3h): 2.1. Práticas de avaliação pedagógica (formativa e sumativa); 2.2. Natureza, distribuição e utilização de feedback pelos alunos e professores; 2.3. Critérios de avaliação, níveis de desempenho e standards; 2.4. Processos de recolha de informação - rubricas de avaliação. 3. Avaliação formativa em contexto de aprendizagem com recurso a ferramentas digitais (2h)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-01-2022 (Quarta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Online síncrona
2 17-01-2022 (Segunda-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Online síncrona
3 20-01-2022 (Quinta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Online síncrona

Ref. 102ACD 08.21/22-T1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 08.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 12-01-2022

Fim: 12-01-2022

Regime: e-learning

Local: Regime síncrono online - Plataforma Zoom (17h30-20h30)

Formador

Olga Maria Coutinho de Oliveira Madanelo

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O sistema de avaliação, instituído pelo Decreto Regulamentar n.º 26/2012, de 21 de fevereiro, introduziu alterações face aos sistemas anteriores, designadamente a dimensão externa centrada na observação de aulas para situações específicas, sendo que, em todos os escalões, a avaliação do desempenho docente reveste-se de uma natureza interna. Neste contexto, urge concretizar um programa de formação que se constitua como uma estratégia fundamental para o reforço e consolidação das competências dos docentes avaliadores, como principais interessados na função que irão desempenhar.

Objetivos

Proporcionar uma leitura reflexiva e convergente do quadro normativo da avaliação do desempenho docente; Explicitar modelo de Avaliação Externa do Desempenho Docente (AEDD), tendo em conta os papéis dos avaliados e avaliadores; Esclarecer dúvidas dos avaliados no âmbito da AEDD.

Conteúdos

1. Quadro normativo da avaliação do desempenho docente: uma perspetiva global e integrada: 1.1. Princípios orientadores; componentes da avaliação de desempenho docente; dimensões da avaliação; elementos de referência (componente interna e componente externa); e respetiva articulação; procedimentos de avaliação: projeto docente e autoavaliação; 1.2. Avaliação e classificação (avaliação do desempenho docente: articulação entre o referido e o referente; análise e interpretação dos instrumentos de registo em função do referencial de avaliação; operacionalização da classificação.)

Metodologias

- Sessão plenária para apresentação dos temas a abordar; - Debate/discussão para esclarecimento de dúvidas.


Observações

A ação decorre das 17h30min às 20h30min na plataforma Zoom. Após inscrição e seleção receberá um link para acesso ao Zoom.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-01-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona

Ref. 103ACD 09. 21/22 Concluída

Registo de acreditação: ACD 09.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 12-01-2022

Fim: 12-01-2022

Regime: e-learning

Local: Plataforma Zoom

Formador

Ana Sofia Morais Magalhães

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Ovar Sul

Razões

Dar a conhecer o que é a atenção e a regulação emocional, bem como os benefícios da sua promoção em contexto escolar, consciencializando o público-alvo para a importância do seu desenvolvimento. Dotar os docentes de educação socioemocional de conteúdos a serem implementados nas suas aulas.

Objetivos

• Compreender aspetos conceptuais relacionados com a atenção e a regulação emocional; • Divulgar e discutir técnicas empírica e internacionalmente validadas para a promoção da atenção e da regulação emocional; • Demonstrar a eficácia de programas baseados em mindfulness para promover estas competências em crianças e adultos; • Apresentar o programa SER+ FELIZ(mente), nomeadamente as suas técnicas e os efeitos positivos que este programa já demostrou com crianças em contexto escolar; • Potenciar a integração de práticas para a promoção destas competências em sala de aula.

Conteúdos

1. O que é a atenção e a sua importância para o desenvolvimento adaptativo, incluindo na escola; 2. O que é a regulação emocional e a sua importância para o desenvolvimento adaptativo, incluindo na escola; 3. O impacto das técnicas de mindfulness no desenvolvimento da atenção e regulação emocional; 4. Técnicas de meditação e regulação emocional baseadas em evidência eficazes para a promoção das competências associadas ao sucesso na escola e na vida de crianças e jovens; 5. O programa SER+ FELIZ(mente), as suas técnicas e os seus efeitos positivos em contexto escolar; 6. Dicas práticas para a integração das técnicas do programa apresentado em sala de aula.


Observações

Ação destinada a docentes a exercerem funções no AE Ovar Sul


Ref. 114ACD 11.21/22-T1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 11.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 20-11-2021

Fim: 20-11-2021

Regime: Presencial

Local: Oficina das Artes - Murtosa

Formador

Anabela Frade Cura

Alda Lúcia de Oliveira Casqueira Fernandes

Destinatários

Professores e Educadores do Agrupamento de Escolas da Murtosa

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

Estes encontros têm por princípio e objetivo primordial a partilha de experiências sempre associadas ao livro infantojuvenil e à desmistificação de preconceitos associados a temas que, por vezes, não são abordados com as crianças. Para além disto, há sempre lugar ao debate, à partilha de vivências a partir do livro, ao alargamento de conhecimento associado à literatura infantojuvenil, bem como à consciencialização da importância da ilustração e da estética do mesmo. Os encontros são interativos, dinâmicos e realizados em clima de partilha, sendo as experiências e vivências de cada participante o ponto de partida para onde a imaginação nos levar

Objetivos

• Estimular hábitos de leitura; • Incentivar e estimular o gosto pela leitura; • Desenvolver percursos pedagógicos que proporcionem o prazer da leitura; • Desenvolver a competência comunicativa; • Desenvolver o espírito crítico; • Estimular a sensibilidade, a criatividade e a imaginação introduzindo a canção como meio motivacional

Conteúdos

• Relação entre: livro, projeção de voz, dicção, expressividade, emoção, corpo, técnicas... na arte de contar histórias (reflexão e exercícios práticos) • A importância de contar histórias • Ler ou...contar? (reflexão e exercícios práticos) • Pontos de partida: o quê, para quem, onde, como contar? • Método(s)/Processo(s) de seleção (reflexão e exercícios práticos) • O livro-álbum • Livros que se (des)constroem



Ref. 11804.21/22 Concluída

Registo de acreditação: ACD 04. 21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 02-11-2021

Fim: 09-11-2021

Regime: Presencial

Local: Auditório do Museu Municipal da COMUR - Murtosa

Formador

Inês Ribeiro Cadório

Destinatários

Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo;.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

Dinamização de atividades de consciência fonológica, de forma individual, em pequeno ou grande grupo, em contexto de sala, pelo Educador ou Professor titular em sala de aula. Matéria incluída no programa de pré-escolar e 1º ciclo. Atividade desenvolvida no âmbito de Programa Educ@RA, do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar.

Objetivos

Dotar os formandos com conhecimento sobre: i) a definição de consciência fonológica; ii) o desenvolvimento normal da consciência fonológica; iii) o impacto do desenvolvimento da consciência fonológica na aprendizagem da leitura e da escrita; iv) as tarefas dentro da consciência fonológica; v) a elaboração de materiais para trabalhar consciência trabalhar consciência fonológica. Disponibilizar material pedagógico para trabalhar consciência fonológica de forma individual, em pequeno grupo, em contexto de sala de Jardim de Infância ou 1.º ciclo.

Conteúdos

Definição de consciência fonológica; Desenvolvimento da consciência fonológica na criança em idade pré-escolar com desenvolvimento atípico; Fundamentação da importância da consciência fonológica na aprendizagem da leitura e da escrita; Definição das atividades a realizar - Consciência da palavra; consciência da sílaba, consciência intrassilábica, consciência fonémica; Disponibilização de material pedagógico para trabalhar consciência fonológica - explicação, demonstração e experienciação; Elaboração de material pedagógico a utilizar em contexto de sala de jardim de Infância e 1.º Ciclo.



Ref. 104T07-01POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 27-10-2021

Fim: 16-12-2021

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Esmoriz

Formador

António João da Silva Lopes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-10-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 03-11-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 10-11-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 17-11-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 24-11-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 02-12-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 09-12-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 15-12-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
9 16-12-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


199

Ref. 104T06-01POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 26-10-2021

Fim: 14-12-2021

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

João Rafael Vieira dos Santos Ferreira

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-10-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 02-11-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 09-11-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 16-11-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 23-11-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 30-11-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 07-12-2021 (Terça-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
8 14-12-2021 (Terça-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
9 19-05-2022 (Quinta-feira) 07:28 - 08:28 1:00 Presencial


198

Ref. 105T08-02POCH21.22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 21-10-2021

Fim: 16-12-2021

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Mário José Xavier Frazão Oliveira

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-10-2021 (Quinta-feira) 19:00 - 22:15 3:15 Presencial
2 04-11-2021 (Quinta-feira) 19:00 - 22:15 3:15 Presencial
3 11-11-2021 (Quinta-feira) 19:00 - 22:15 3:15 Presencial
4 18-11-2021 (Quinta-feira) 19:00 - 22:15 3:15 Presencial
5 25-11-2021 (Quinta-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
6 02-12-2021 (Quinta-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
7 09-12-2021 (Quinta-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
8 16-12-2021 (Quinta-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial


207

Ref. 105T07-02POCH21.22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 20-10-2021

Fim: 15-12-2021

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Mário José Xavier Frazão Oliveira

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 20-10-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 27-10-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 10-11-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 17-11-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 24-11-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 30-11-2021 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 07-12-2021 (Terça-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Presencial
8 15-12-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Presencial


206

Ref. 106T1-03POCH21.22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110027/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 19-10-2021

Fim: 14-12-2021

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Fernando Jorge Sampaio Cunha

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

- Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - Formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - Promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - Promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do referencial DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas inovadoras num ambiente colaborativo, de partilha e de reflexão; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação, partilha e avaliação; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento da componente de trabalho autónomo. Ao longo das sessões conjuntas estimular-se-á a criação e/ou participação e colaboração em comunidades de prática neste âmbito. Trabalho autónomo No trabalho autónomo pretende-se estimular a planificação e conceção de ações que contribuam para a criação dos Planos de Ação de Desenvolvimento Digital, bem como para a sua regular monitorização e posterior avaliação. Na última sessão presencial os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se momentos para a partilha e reflexão.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN EU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-tool Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-10-2021 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
2 26-10-2021 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
3 02-11-2021 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
4 09-11-2021 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
5 16-11-2021 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
6 23-11-2021 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
7 30-11-2021 (Terça-feira) 18:45 - 21:45 3:00 Presencial
8 14-12-2021 (Terça-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


191

Ref. 108T01-05POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-111007/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 19-10-2021

Fim: 03-12-2021

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Mário Xavier Gomes Rocha

Destinatários

Educadores de Infância

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia, pretende ajudar os estados-membros a promover a competência digital (CD) dos seus cidadãos e impulsionar a inovação na educação. É essencial aos docentes desenvolver a CD que lhes permita usar tecnologias de forma crítica, eficaz e criativa. Estudos nacionais sobre este tema revelam que os educadores e professores portugueses utilizam tecnologias digitais sobretudo para comunicação hierárquica e preparação de aulas, não estando preparados para integrá-las de forma significativa nas suas práticas, promovendo e capacitando os aprendentes. Revelam um nível de proficiência no digital relativamente baixo. A ação de formação que se propõe pretende ajudar a preencher estas lacunas.

Objetivos

Esta ação de formação pretende fornecer aos formandos um conjunto de conhecimentos, ferramentas e estratégias que lhes permita desenvolver competências digitais. São objetivos específicos: - conhecer o DigCompEdu (como se estrutura e como utilizá-lo como documento de apoio); - promover o desenvolvimento das CD dos formandos, tendo em vista: i) a integração de tecnologias digitais em processos de ensino, aprendizagem e avaliação no jardim de infância; ii) a promoção da CD dos alunos; - capacitar os formandos para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. 2: Envolvimento profissional - tecnologia digital na colaboração, comunicação e desenvolvimento profissional. Segurança da informação e dos equipamentos. 3: Recursos Digitais - estratégias de pesquisa, seleção, criação e partilha de recursos digitais a utilizar no jardim de Infância. 4: Ensino e aprendizagem - planificação, conceção e implementação de atividades enriquecidas por tecnologia em processos de ensino e de aprendizagem no ardim de infância. 5: Capacitação dos aprendentes e promoção das suas competências digitais - tecnologia digital para melhorar a inclusão, envolver os alunos e promover a sua utilização de forma criativa na colaboração, comunicação, partilha e resolução de problemas. 6: Avaliação das aprendizagens na educação pré-escolar - tecnologia digital na melhoria dos processos avaliativos.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas: à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as 6 áreas de competência; à realização de atividades práticas num ambiente colaborativo, de partilha e de reflexão; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação, partilha e avaliação na educação pré-escolar; à planificação e conceção de atividades a implementar no jardim de infância e à apresentação e partilha dos resultados.

Avaliação

A avaliação será traduzida numa escala de classificação quantitativa de 1 a 10 valores. Os critérios de avaliação serão elaborados de acordo com as orientações da entidade formadora, tendo por base os seguintes itens: - Participação nas sessões; - Trabalho escrito individual

Bibliografia

ireção-Geral da Educação. Disponível em: http://erte.dge.mec.pt/sites/default/files/Recursos/Estudos/apps_dispositivos_moveis2016.pdf Dias, P., & Brito, R. (2018). Aplicações seguras e benéficas para crianças felizes. Perspetivas dos pais. Lisboa: Centro de Estudos em Comunicação e Cultura, Universidade Católica Portuguesa. Disponível em: https://bit.ly/2KyghvH Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/Open_book_of_Innovational_Education.pdf/c1044658-5793-408c-8acb-a041338111ef Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Disponível em: https://ria.ua.pt/handle/10773/24983 Redecker, C. (2017). European Framework for the Digital Competence of Educators: DigCompEdu. Publications Office of the European Union, Luxembourg. Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/publication/eur-scientific-and-technical-research-reports/european-framework-digital-competence-educators-digcompedu


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-10-2021 (Terça-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
2 29-10-2021 (Sexta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
3 02-11-2021 (Terça-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
4 09-11-2021 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
5 16-11-2021 (Terça-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
6 26-11-2021 (Sexta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
7 30-11-2021 (Terça-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
8 03-12-2021 (Sexta-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Presencial


208

Ref. 105T06-02POCH21.22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110025/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 18-10-2021

Fim: 13-12-2021

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo Fragateiro

Formador

Fernando Jorge Sampaio Cunha

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; Estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 18-10-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:45 3:15 Presencial
2 25-10-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:45 3:15 Presencial
3 08-11-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:45 3:15 Presencial
4 15-11-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:45 3:15 Presencial
5 22-11-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 29-11-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 06-12-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 13-12-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial


205

Ref. 104T05-01POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 14-10-2021

Fim: 09-12-2021

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Emídio Manuel Ferro Nunes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 14-10-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 21-10-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 28-10-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 04-11-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 11-11-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 18-11-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 25-11-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 02-12-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
9 09-12-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial


197

Ref. 104T04-01POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 12-10-2021

Fim: 07-12-2021

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Emídio Manuel Ferro Nunes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-10-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 19-10-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 26-10-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 02-11-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 09-11-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 16-11-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 23-11-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 30-11-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
9 07-12-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial


196

Ref. 120T2 01.21/22 Concluída

Registo de acreditação: ACD 01.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 15-09-2021

Fim: 15-09-2021

Regime: Presencial

Local: AE da Murtosa

Destinatários

Educadores de Infância e Professores do 1.º Ciclo

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar



Ref. 120T1 01.21/22 Concluída

Registo de acreditação: ACD 01.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 14-09-2021

Fim: 14-09-2021

Regime: Presencial

Local: AE de Esmoriz-Ovar Norte, Ovar e Ovar Sul

Destinatários

Educadores de Infância e Professores do 1.º Ciclo

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar



Ref. 11901.21/22 Concluída

Registo de acreditação: ACD 10.21/22

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 09-09-2021

Fim: 10-09-2021

Regime: e-learning

Local: Plataforma TEAMS

Formador

Pedro Miguel Correia Leite

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

Encontro anual de formação do corpo docente do Agrupamento de Escolas da Murtosa, com o objetivo de integrar e enquadrar os docentes nas novas orientações e diretrizes educacionais.

Objetivos

- Divulgar informação que suporte a reflexão e a mudança das práticas pedagógicas. - Promover a reflexão sobre as orientações pedagógicas que estão a ser implementadas. - Fomentar a mudança de práticas pedagógicas. - Estimular o uso das ferramentas digitais ao dispor dos docentes.

Conteúdos

- PADDE (SELFIE - resultados; Implementação, operacionalização e monitorização de Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital da Escola) - O desafio do Domínios de Autonomia Curricular - A avaliação formativa (decreto-lei n.o 55/2018) – Projeto MAIA - Plano de recuperação de aprendizagens 21-23



Ref. 104T02-01POCH20/21 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 06-05-2021

Fim: 24-06-2021

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Emídio Manuel Ferro Nunes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 06-05-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 12-05-2021 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 20-05-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 27-05-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 02-06-2021 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 09-06-2021 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 17-06-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 24-06-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


193

Ref. 104T01-01POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 04-05-2021

Fim: 22-06-2021

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Estarreja

Formador

Emídio Manuel Ferro Nunes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 04-05-2021 (Terça-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial
2 11-05-2021 (Terça-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial
3 18-05-2021 (Terça-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial
4 25-05-2021 (Terça-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial
5 31-05-2021 (Segunda-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial
6 08-06-2021 (Terça-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial
7 15-06-2021 (Terça-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial
8 22-06-2021 (Terça-feira) 16:30 - 20:30 4:00 Presencial


192

Ref. 104T03-01POCH21/22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110026/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 04-05-2021

Fim: 22-06-2021

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. José Macedo de Fragateiro

Formador

António João da Silva Lopes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Intermunicipal de Estarreja, Murtosa e Ovar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: Promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; Capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; Capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; Capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

- Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. - Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. - Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. - Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. - Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. - CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. - Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 04-05-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 11-05-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 18-05-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 25-05-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 01-06-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 08-06-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 15-06-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 22-06-2021 (Terça-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


195

Ref. 11609.20/21 Concluída

Registo de acreditação: ACD 09.20/21

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 10-09-2020

Fim: 11-09-2020

Regime: e-learning

Local: Plataforma TEAMS

Formador

Dorinda Henriques Valente Rebelo

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas da Murtosa